Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sindicato faz protesto contra demissões da Vale em MG

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Extração do Ferro de Itabira e Região (Metabase Itabira) realiza hoje desde o início da manhã, em Itabira, na região central de Minas Gerais, um protesto contra as demissões realizadas pela Vale, anunciadas no ano passado. De acordo com o assessor do sindicato, Efraim Gomes, as manifestações começaram na manhã de hoje, quando 300 pessoas se reuniram às portas da Mina de Conceição para um ato público.

Agência Estado |

O grande ato público, porém, deverá ocorrer por volta das 17 horas, quando o sindicato espera reunir de 2 mil a 3 mil pessoas na Praça da Rodoviária. A concentração começou um pouco antes, em torno das 13 horas, na Praça Acrísio no centro da cidade.

No final do ano passado, a Vale anunciou a demissão de 1,3 mil funcionários em todo mundo, sendo 20% deste contingente em Minas, onde a mineradora iniciou as atividades. Conforme o Metabase Itabira, além das demissões outros trabalhadores estariam em férias coletivas nas outras unidades que a companhia mantém no Estado, principalmente na região do quadrilátero ferrífero. A expectativa é de que, em solidariedade ao protesto, o comércio da cidade também feche as portas por volta das 16 horas.

Em nota, a mineradora afirmou que "a negociação é a melhor forma para manter o nível de emprego. O extremismo e o radicalismo não são as melhores formas de negociação". A Vale reafirmou que, apesar das demissões feitas no ano passado, fechou 2008 com saldo positivo de emprego. De acordo com números da empresa, a mineradora empregava 20,3 mil pessoas em dezembro de 2007 em todo o Estado de Minas Gerais, contingente que atingiu 22,1 mil em novembro do ano passado.

A mineradora diz, também, que dos 3,1 mil funcionários que trabalhavam em dezembro na unidade de Itabira, apenas 62 foram dispensados. Ainda de acordo com a empresa, dos 5,5 mil funcionários que deveriam entrar em férias coletivas em todas as suas unidades, 450 empregados, todos da mina de Fábrica Nova (MG), continuam trabalhando.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG