Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sindicato é acusado de impedir acordo sobre montadoras

A recusa dos empregados das montadoras norte-americanas em aceitar uma redução geral dos salários, que ficariam mais próximos do que recebem os funcionários das montadoras estrangeiras, foi a principal causa do fracasso da reunião dos senadores republicanos para discutir o pacote de socorro ao setor. A afirmação foi feita por senadores que participaram da reunião.

Agência Estado |

Segundo os congressistas, sindicato dos trabalhadores da indústria automotiva (United Auto Workers - UAW) disse ao representante dos republicanos nas negociações, o senador Bob Corker, que não aceita reduções de salários como parte do acordo. "Tentamos muitíssimo chegar a um ponto em que pudéssemos legislar", disse o líder da maioria, o senador Harry Reid. "Estou terrivelmente desapontado."

O líder da minoria, senador Mitch McConnell, disse que os líderes sindicais se recusaram a aceitar a fixação de uma data para o corte dos custos trabalhistas. Os republicanos vinham pressionando pelo estabelecimento de uma data, já no próximo ano. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG