O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região se reunirá ainda esta semana com a direção do banco Itaú para tratar do futuro dos cerca de 52 mil profissionais que trabalham na instituição após o processo de fusão com o Unibanco, anunciado nesta segunda-feira.

O presidente do sindicato, Luiz Cláudio Marcolino, informou também, por meio de nota, que a direção do Unibanco, onde trabalham 28 mil bancários, também já foi procurada, mas a reunião ainda não foi marcada.

"Exigimos um processo que inclua negociações permanentes com as entidades sindicais para dar transparência e segurança aos milhares de bancários que trabalham nos dois bancos", declarou Marcolino.

Leia também

Opinião

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.