União Geral dos Trabalhadores (UGT) planeja paralisação no setor público espanhol em protesto ao corte salarial dos funcionários

O sindicato socialista União Geral dos Trabalhadores (UGT) convocou hoje uma greve geral no setor público espanhol para 2 de junho em protesto ao corte salarial dos funcionários anunciado pelo presidente do Governo, José Luis Rodríguez Zapatero.

De acordo com um comunicado da Federação de Serviços Públicos da União Geral dos Trabalhadores (FSP-UGT), a greve geral seria precedida de mobilizações e protestos que começariam em 20 de maio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.