Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sindicato britânico se opõe à venda de aeroportos da BAA

SÃO PAULO - O Unite, um dos maiores sindicatos britânicos, afirmou que tem sérias ressalvas às indicações do governo sobre o futuro da British Airport Administration (BAA), que controla sete aeroportos no país. Segundo os sindicalistas, a proposta das agências regulatórias de forçar a BAA a vender alguns de seus terminais em nome da competição no setor pode ameaçar empregos. Caso isso venha a ocorrer, o Unite afirmou que agirá para impedir as vendas.

Valor Online |

Na semana passada, agências regulatórias do Reino Unido afirmaram que a concentração de aeroportos, especialmente em Londres e na Escócia, nas mãos da BAA prejudica passageiros e companhias aéreas. Uma de suas recomendações preliminares é que a administradora, controlada pelo grupo espanhol Ferrovial, venda três dos sete terminais que opera na Grã-Bretanha, sendo dois em Londres e pelo menos um na Escócia.

Qualquer tentativa de dividir a BAA será combatida. Este sindicato e nossos membros não vão ficar parados enquanto o mercado joga com seus empregos e os termos e condições de seus contratos, afirmou o secretário nacional do Unite, Steve Turner. Se isso que tem sido dito significa que a privatização dos aeroportos britânicos falhou, talvez agora seja o momento para recolocar essa infra-estrutura essencial de volta ao controle público, acrescentou.

O sindicato representa mais de 75 mil trabalhadores da indústria da aviação civil no Reino Unido, mais de 6 mil deles empregados diretamente pela BAA.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG