A CGIL, maior central sindical italiana, que vinha resistindo à venda da companhia aérea Alitalia para investidores italianos, aprovou ontem a operação, segundo a agência de notícias Ansa.

O sindicato deu seu aval durante uma reunião com o governo, o que pode viabilizar a venda da empresa, que está à beira da falência.

Os empresários italianos interessados na compra da empresa haviam retirado sua oferta por causa da hostilidade da CGIL e dos sindicatos de pilotos e pessoal de navegação. Mas aceitaram voltar atrás, após mediação do governo italiano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.