Tamanho do texto

Sindicalistas estão fazendo um protesto em frente à sede do Banco Central (BC), em Brasília, contra os juros altos. Cerca de 100 manifestantes reunidos em um improvisado churrasco de sardinha pedem a redução da taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 13,75% ao ano.

Uma decisão sobre os juros será anunciada no início da noite pelo Comitê de Política Monetária (Copom) no encerramento da reunião iniciada ontem.

O principal alvo dos manifestantes é o presidente da autoridade monetária, Henrique Meirelles. O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, pediu a queda dos juros e aproveitou para criticar o que chamou de "propostas oportunistas que surgem em momentos de crise". Ele se referia às ideias de empresários que têm proposto flexibilização dos contratos de trabalho como forma de amenizar os efeitos da crise.

Em frente ao BC, os sindicalistas montaram duas churrasqueiras para um "churrasco dos juros baixos". Os organizadores da manifestação providenciaram 150 quilos de sardinha que estão sendo assadas e distribuídas entre os manifestantes e outras pessoas que passam pelo local.

Protestos semelhantes foram organizados pelas centrais sindicais em outras cidades: Aracaju, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, Maceió, Manaus, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.