SÃO PAULO - A gigante alemã Siemens planeja cortar cerca de 4% do seu quadro de funcionários, como parte de uma revisão resultante da recaída da economia global. A empresa quer cortar 16,75 mil empregos, dos quais 12,6 mil na área administrativa, para tentar alcançar uma economia de 1,2 bilhão de euros em 2010 e, assim, elevar suas margens de lucro.

Os outros 4,15 mil postos serão eliminados com o programa de reestruturação da companhia.

Do total de empregados que serão demitidos, 10,4 mil funcionários estão na Europa, sendo 5,25 mil na Alemanha. Fora do Velho Continente, deverão perder o emprego 6,35 mil profissionais.

O chefe-executivo da empresa, Peter Loescher, que tem reestruturado intensivamente a Siemens desde que assumiu o posto, há um ano, disse que a companhia precisa se tornar mais rápida e mais eficiente para acompanhar o mercado competitivo.

Ele informou ainda que as negociações com os representantes dos trabalhadores irão começar logo.

(Murillo Camarotto | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.