O conglomerado industrial alemão Siemens informou hoje que vai cortar 4,2 mil empregos em todo o mundo até o fim de 2011 em sua unidade de tecnologia da informação SIS, como parte de uma reestruturação. Cerca de 2 mil vagas serão eliminadas na Alemanha e a maior parte possível dos cortes será feita por meio de acordos com os empregados ou do vencimento de contratos temporários.

A SIS tem cerca de 35 mil funcionários, dos quais 9,7 mil estão na Alemanha. Os cortes buscam simplificar a estrutura das operações de tecnologia da informação. A Siemens acrescentou que vai investir mais de 500 milhões de euros (US$ 684 milhões) na SIS até 2012. No ano fiscal de 2009, encerrado em 30 de setembro do ano passado, a SIS gerou receita de 4,7 bilhões de euros, mas teve apenas 90 milhões de euros de lucro.

A Siemens também informou que a SIS será transformada em uma entidade separada legalmente a partir de 1º de outubro, pouco depois da data de 1º de julho estipulada anteriormente. Em dezembro, o diretor financeiro da companhia, Joe Kaeser, afirmou que todas as opções para a unidade estavam abertas, incluindo uma oferta pública inicial (IPO) ou uma joint venture (associação), em meio a pressões de preços e concorrência. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.