Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Siderúrgicas do Japão iniciam negociação sobre minério de ferro

TÓQUIO (Reuters) - As siderúrgicas japonesas, lideradas pela segunda maior produtora de aço do mundo, a Nippon Steel, e três grandes mineradoras incluindo a Vale vão abrir as negociações sobre os contratos de preços de minério de ferro esta semana, afirmou uma fonte próxima do assunto. As siderúrgicas japonesas vão enviar representantes às mineradoras para debates iniciais esta semana, informou a fonte, que pediu para não ser identificada por causa da sensibilidade do assunto.

Reuters |

Representantes da Vale e das australianas BHP Billiton e Rio Tinto devem visitar Tóquio na próxima semana para negociações separadas de preço, afirmou a fonte.

As negociações de preços sobre os contratos anuais que se iniciam em abril normalmente começam em novembro no Japão, mas foram atrasadas este ano uma vez que o mercado de aço recuou por causa da crise econômica global. Isso tornou muito difícil para mineradoras e usinas a realização de estimativas sobre o mercado de aço.

As siderúrgicas japonesas devem pedir o que será a primeira redução de preços em sete anos nas negociações dos contratos anuais. As usinas estão fortemente pressionadas por montadoras de veículos como a Toyota que pedem corte nos preços de aços automotivos.

O presidente da JFE Steel, Hajime Bada, afirmou na semana passada que queria ver os preços do minério de ferro serem reduzidos para pelo menos os níveis de 2007/2008, o que significa que as mineradoras brasileiras precisam cortar preço em pelo menos 39 por cento e as rivais australianas em cerca de 45 por cento.

A JFE Steel é a terceira maior siderúrgica do mundo.

As produtoras de aço da China, que iniciaram negociações informais de preços no final do ano passado, aliaram-se à JFE na exigência de corte de cerca de 40 por cento nos preços do minério de ferro.

Alguns analistas esperam que as negociações anuais de preços alcancem um acordo logo, já que uma recente recuperação nos preços do minério de ferro pode pressionar as usinas a aceitar logo um acordo.

Os preços do minério de ferro no mercado à vista despencaram 70 por cento, ante o pico de quase 200 dólares a tonelada alcançado em fevereiro passado, para 60 dólares a tonelada em outubro. Mas desde então se recuperaram para 80 dólares a tonelada.

Expectativas sobre uma recuperação do mercado de aço ganharam força nas últimas semanas, depois que cortes globais de produção restringiram as condições de oferta e forçaram compradores com estoques baixos de aço a aceitarem aumentos de preços por parte de algumas usinas.

Em 2008, a Vale conseguiu um aumento de 65 por cento nos preços do minério de ferro junto a siderúrgicas japonesas. Enquanto isso, mineradoras australianas obtiveram um reajuste de quase 80 por cento.

(Por Yuko Inoue)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG