Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Shopping centers têm fluxo estável em dezembro

O fluxo de consumidores nos shopping centers ficou estável nos nove primeiros dias de dezembro em relação ao mesmo período do ano passado, segundo levantamento MercadoFlux, divulgado pelo Instituto de Pesquisa & Desenvolvimento de Mercado (IPDM). Esse resultado foi influenciado principalmente pela queda de 4% no período na movimentação de consumidores nos centros de compra de São Paulo.

Agência Estado |

"Essa é a primeira vez que o índice registra sinais de reversão na linha de resultados positivos observados durante o ano", afirmou o diretor-geral do IPDM, Antônio Carlos Ruótolo.

Entre janeiro e novembro, o indicador, que contabiliza a movimentação de 40 shoppings em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, apresentou evolução de 3,5% sobre igual período do ano passado. Os primeiros sinais de desaceleração na movimentação nos shopping centers foram registrados a partir da segunda quinzena de novembro, disse Ruótolo. No Rio de Janeiro, o fluxo de pessoas nos nove primeiros dias de dezembro registrou alta de 1,7% em relação ao mesmo intervalo de 2007, enquanto em Belo Horizonte teve incremento de 3%.

De acordo com o IPDM, o fluxo de consumidores apresentou queda nos shoppings de grande porte, com mais de 30 mil quadrados de Área Bruta Locável (ABL), que retraiu-se 1,5%. Já entre os de médio e pequeno portes ocorreram aumentos, respectivamente de 3% e 7,5%. O diretor do IPDM ressalta que os consumidores podem estar mais cautelosos na hora de ir às compras, principalmente em shoppings de maior porte, onde ocorre o maior volume de vendas.

Segundo o especialista em shopping centers da consultoria Gouvêa de Souza, Michel Brull, ainda é cedo para concluir que os efeitos da crise estejam se refletindo no setor. Ele ressaltou que os consumidores podem estar deixando suas compras principalmente para os dias que antecedem o Natal. "As pessoas estão mais apreensivas em função da crise e podem estar aguardando por melhores promoções antes de fazer as compras", afirmou.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG