BRASÍLIA - As contas públicas consolidadas apresentaram déficit nominal de R$ 5,829 bilhões em junho, decorrente de um superávit primário de R$ 11,166 bilhões e uma conta de juros apropriados de R$ 16,994 bilhões. Os dados são do Banco Central (BC). Em maio deste exercício, o déficit nominal foi de R$ 2,966 bilhões. Em junho de 2007, no entanto, foi apurado superávit nominal de R$ 677 milhões.

Esse é o resultado do desempenho das contas da União, estados, municípios e estatais, levando-se em consideração o movimento de caixa e o pagamento de juros.

De janeiro a junho, déficit nominal situou-se em R$ 1,910 bilhão, ou 0,14% do Produto Interno Bruto estimado para o período, de R$ 1,391 trilhão, porque o superávit primário acumulado na ocasião foi de R$ 86,116 bilhões e a conta de juros somou R$ 88,026 bilhões. Nos seis primeiros meses de 2007, houve déficit nominal de R$ 7,179 bilhões, o equivalente a 0,58% do PIB.

Nos 12 meses findos em junho, o déficit nominal correspondeu a R$ 52,656 bilhões, ou 1,94% do PIB, menor do que se verificou até maio, quando o resultado nominal foi deficitário em R$ 46,150
bilhões, ou 1,72% do PIB.

O PIB estimado para os 12 meses até junho pelo BC é de R$ 2,716 trilhões.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.