Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Setor privado dos EUA empregou 250 mil pessoas a menos em novembro

Nova York, 3 dez (EFE).- O setor privado dos Estados Unidos empregou em novembro 250 mil pessoas a menos que no mês anterior, a maior queda mensal em sete anos, informou hoje a empresa de análise Automatic Data Processing (ADP).

EFE |

Estes dados, publicados dois dias antes dos números oficiais do Governo, refletem que o setor industrial suprimiu 158 mil postos de trabalho, enquanto o de serviços eliminou 92 mil empregos.

Os dois números foram os maiores desde novembro de 2001, um mês depois dos atentados de 11 de setembro de 2001, mas são inclusive inferiores aos previstos que Washington publicará na próxima sexta-feira, quando poderia cifrar em 350 mil a perda de empregos, segundo os analistas.

Caso se cumpra essa previsão, seria o pior dado nesse quesito em mais de 25 anos.

Quanto à dimensão das empresas afetadas, a ADP detalhou que, nas pequenas empresas (menos de 50 trabalhadores), foram eliminados 79 mil postos de trabalho.

"A queda do emprego nas pequenas e médias empresas é um claro sinal de que a recessão começou a se estender além da atividade imobiliária e manufatureira", alertou hoje Joel Prakken, analista da ADP, ao apresentar estes dados, elaboradosm na mesma faixa de tempo e com a mesma metodologia do Governo americano.

Entre as grandes empresas (mais de 500 empregados), foram suprimidos 41 mil empregos, enquanto, nas médias (entre 50 e 499 funcionários), o corte foi de 130 mil postos de trabalho.

No setor da construção, foram eliminados 44 mil postos de trabalho, e com isso já são 24 meses consecutivos de quedas nesta indústria, um das origens da atual crise econômica que afeta grande parte do mundo.

Desde agosto de 2006, foram eliminados nesse setor 521 mil postos de trabalho.

A ADP também revisou hoje para cima seu cálculo prévio de outubro, e determinou que, naquele mês, foram eliminados 179 mil empregos, frente aos 157 mil estimados anteriormente. EFE mgl/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG