SÃO PAULO - O mercado mundial de telecomunicações deve elevar seu faturamento em 7,6% neste ano, em comparação a 2007. Pela primeira vez na história, a região da América do Norte não será a maior do mercado, devendo ser superada pela área da Ásia e Pacífico, afirma a consultoria Gartner.

No total, a receita mundial com telecomunicações será de US$ 2 trilhões neste ano, contra US$ 1,8 trilhão no ano passado.

Apesar da perspectiva de crescimento, a consultoria afirma que a indústria ainda deve enfrentar desafios para manter a taxa de expansão, especialmente nos serviços fixos de voz e na maioria dos países desenvolvidos, onde os negócios começam a desacelerar ou mesmo a encolher.

"O faturamento com serviços de telecomunicações tradicionalmente dominou o mercado, representando quatro de cada cinco dólares ganhos pelo setor", afirma o analista de pesquisa do Gartner Will Hahn. "Prevemos que essa proporção histórica agora deverá encolher, um indicativo de que o faturamento passado não é mais suficiente para que as operadoras justifiquem seus investimentos", acrescentou.

A expectativa da consultoria é que o segmento de serviços de telecomunicações tenha faturamento de US$ 1,6 trilhão neste ano, representando 81% das receitas totais da indústria. No ano passado, esse segmento respondeu por US$ 1,49 trilhão em negócios, montante quatro vezes superior àquele obtido com equipamentos de telecom, que atingiu faturamento de US$ 353 bilhões.

O Gartner prevê que, até 2012, o setor de serviços de telecomunicações terá uma taxa constante de crescimento de 4,4% ao ano. Já o setor de equipamentos terá taxa de expansão de 8,7% ao ano nesse período. Isso, portanto, reduzirá a proporção do faturamento obtido com serviços em relação a equipamentos. De um tamanho cinco vezes superior em faturamento, o segmento de serviços deverá ser apenas três vezes maior que o de equipamentos em 2012, afirma o Gartner.

A consultoria ainda acredita que, até 2012, o faturamento obtido com operações móveis deverá ser quatro vezes superior àquele com sistemas fixos. Segundo Hanh, esse segmento móvel deverá gerar receitas de US$ 1 trilhão já a partir de 2010.

Neste ano, a região da Ásia e Pacífico deverá obter faturamento de US$ 513,1 bilhões, 8% a mais que no ano passado. Com isso, irá superar pela primeira vez a América do Norte em receita, já que a região americana deverá crescer apenas 4,5%, para US$ 511,6 bilhões.

"(José Sergio Osse | Valor Online)"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.