Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Setor de serviços tem queda recorde na zona do euro

LONDRES - A atividade no setor de serviços na zona do euro despencou em novembro, ao maior ritmo já registrado, acentuando os argumentos para um corte agressivo do juro pelo Banco Central Europeu (BCE) amanhã. O índice de atividade dos gerentes de compras (Purchasing Managers Index ou PMI) caiu para 42,5 em novembro, de 45,8 em outubro, a maior desaceleração na história de 10 anos do índice. O índice ficou abaixo do previsto pelos economistas, de 43,3.

Agência Estado |

 

Os setores de serviço da Alemanha e da França voltaram a apresentar contração, com seus índices caindo para 45,1 (48,3) e para 46,2 (47,5), respectivamente. Na Itália, o índice PMI caiu para 39,5 em novembro, de 45,7 em outubro. O índice italiano recuou pelo 12º mês seguido. Na Espanha e na Irlanda, os índices estabeleceram novas mínimas históricas - na Espanha foi para 28,2, de 32,2 em outubro. A zona do euro é composta por 15 países da Europa que compartilham o euro como moeda.

Reino Unido

O setor de serviços do Reino Unido contraiu-se em novembro no ritmo mais acelerado já registrado, aumentando a probabilidade de o Banco da Inglaterra (BoE) fazer um corte agressivo na taxa básica de juro. O índice de atividade dos gerentes de compras (PMI) caiu para 40,1 em novembro, de 42,4 em outubro, um nível recorde de baixa para a série iniciada em 1996, disseram fontes do mercado. Economistas esperavam declínio para 41,3. Uma leitura abaixo de 50 indica contração da atividade.

Segundo analistas, a desaceleração no setor de serviços, que representa 74% da atividade econômica, torna mais provável que o comitê de política monetária do banco central cortará o juro em ao menos 1 ponto porcentual na reunião que começa hoje e termina amanhã. As informações são da Dow Jones.

Leia também

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: zona do euro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG