Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Setor de açúcar indiano não requer liberalização agora, diz ministro

Nova Déli, 29 - A indústria e as cooperativas de açúcar na Índia não necessitam de liberalização no momento, afirmou hoje o ministro da Agricultura, Sharad Pawar. Segundo ele, as usinas de açúcar do país registraram grandes perdas devido ao enfraquecimento dos preços, que resultaram em um acúmulo de dívidas dos produtores.

Agência Estado |

As dívidas aumentaram para 38 bilhões de rupias no dia 15 de julho, em comparação a 28 bilhões no mesmo período do ano passado.

O governo federal tem ajudado a indústria de açúcar com incentivos que custam cerca de 13,55 bilhões de rupias. O governo tornou obrigatória desde outubro de 2007 uma mistura de 5% de etanol à gasolina. Em outubro de 2008 a mistura passa a ser de 10%.

Estima-se que a indústria de petróleo precise de 600 milhões de litros de etanol para implementar a mistura. Essa necessidade pode crescer posteriormente para 1,2 bilhão de litros. Segundo Pawar, o governo tomará medidas positivas para resolver a questão, tendo em mente os interesses do país e das usinas de açúcar.

Na manhã de hoje o ministro estimou a produção de açúcar da Índia em 2008/09 em 22 milhões de toneladas. Segundo ele, os estoques em 1º de outubro de 2009 podem ficar em torno de 11 milhões de toneladas. "O país não enfrentará nenhum problema no que diz respeito à oferta de açúcar", afirmou Pawar, acrescentando que não será necessário importar a commodity no ano que vem. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG