Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Setor aéreo enfrenta dificuldades de financiamento

A Embraer, terceira maior fabricante de jatos comerciais do mundo, informou ontem que as companhias aéreas estão enfrentando dificuldades de financiamento diante da crise mundial de crédito. Apesar disso, nenhuma empresa cancelou pedidos com a companhia brasileira.

Agência Estado |

"Vemos sinais de que as opções de financiamento dos clientes estão ficando escassas. Mas, até agora, não tivemos impacto direto", afirmou o presidente-executivo da Embraer, Fleury Curado, em entrevista à imprensa em Cingapura.

"Se a crise continuar por mais tempo e com mais intensidade, então todos serão afetados. Mas teremos de esperar e ver", disse Curado, acrescentando que a Embraer continua firme na meta de entregar 195 a 200 jatos regiões em 2008. A Embraer, líder mundial em produção de aviões regionais, também produz jatos executivos e aeronaves militares e compete diretamente com a canadense Bombardier.

"Temos visto menos impacto em nossos negócios com jatos executivos, uma vez que indivíduos e corporações nos quais temos focado têm aceso mais fácil a crédito, diferente das companhias aéreas", disse.

O executivo afirmou ainda que a companhia está negociando a venda de aviões para a Aerolíneas Argentinas, mas que ainda não houve um acordo. "Estamos em discussões muito preliminares e não há comprometimentos. Mas claro que nós adoraríamos vender aviões a eles."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG