Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Serra pede corte na taxa de juros e ironiza atuação do BC

Com duras críticas à política econômica do governo federal, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), cobrou ontem a redução dos juros no País em tempos de crise mundial. Em um evento na capital, o tucano ironizou ainda a atuação do Banco Central e disse que o Brasil deveria entrar para o livro dos recordes por ser o único na América Latina a registrar sucessivos déficits na balança comercial, apesar dos preços altíssimos das commodities.

Agência Estado |

"Acho que não só não devem subir (os juros), como devem cair um pouco, sinalizando medidas que o mundo inteiro, sem exceção, adotou", cobrou Serra,durante lançamento da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade, a Investe São Paulo. "O tique nervoso do Banco Central não funcionou já na última reunião do Copom e eles não aumentaram os juros. Agora, não estão tendo nem coragem (de subir os juros), embora alguns deles deveriam gostar muito da idéia", alfinetou.

Serra classificou de "equivocada" a política de juros do atual governo e apontou o que considera as duas maiores questões a serem solucionadas para que o efeito do caos mundial por aqui seja o menor possível.

"Os problemas mais sérios que têm o Brasil nessa crise são a fragilidade, o balanço de pagamentos e a fragilidade fiscal", afirmou o governador de São Paulo, e explicou: "A fragilidade fiscal potencial, por causa das despesas programadas em custeio. E a mais óbvia é a façanha, uma coisa que vai entrar no Guinness de, com os preços das commodities nas nuvens, temos feito déficits em contas correntes diferentemente do resto da America Latina." Na opinião de Serra, os déficits são feitos "a troco de nada, de uma política equivocada de juros siderais e hipervalorização cambial".

O governador insinuou que falta ousadia no governo Lula para mudanças importantes na área econômica.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG