Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Serra: governo estuda concessão de aeroportos regionais

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), informou que o governo está estudando a possibilidade de licitar alguns aeroportos regionais no interior do Estado. Há uma idéia sim em São Paulo de fazer concessões de alguns aeroportos no interior para a área privada poder inclusive fazer obras necessárias, revelou Serra, sem citar números, após cerimônia de inauguração do Posto Avançado de Conciliação Extraprocessual do Trabalhador (Pacet).

Agência Estado |

O governador avaliou que o Estado possui uma ampla rede de aeroportos pouco explorados. "E o Estado não tem vocação para criar uma Infraero paulista", pontuou. Segundo ele, a idéia é fazer "concessões bem feitas", que impliquem investimentos por parte das empresas que receberem as concessões. "Às vezes, esticar uma pista, construir hangares, terminais de carga", citou. Serra afirmou que a idéia ainda está sendo estudada pelo governo, mas demonstrou sua disposição de concluir rapidamente o processo. "Eu espero proximamente poder anunciar", disse.

O governador aproveitou a ocasião para fazer uma defesa da privatização do aeroporto de Viracopos (Campinas), que está sendo avaliada pelo governo federal. "Viracopos pode ser 30 vezes maior do que hoje em volume de passageiros", afirmou. Ele disse que "estimularia" também o governo federal com relação à concessão do terceiro terminal do aeroporto de Cumbica (Guarulhos). Em uma cobrança ao governo federal, Serra disse que a licitação "fica se arrastando, os meses, os anos vão passando e não acontece nada".

Pacet

Serra inaugurou hoje o Pacet, em companhia do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e dos secretários do Trabalho estadual, Guilherme Afif Domingos, e municipal, Nelson Costa. A iniciativa pretende ajudar trabalhadores endividados que têm restrições cadastrais junto ao Sistema Central de Proteção ao Crédito (SCPC) a resolverem suas pendências de crédito e limparem seus nomes.

No local, serão realizadas audiências de conciliação com os credores, de forma a evitar que as dívidas transformem-se em processos judiciais e sobrecarreguem o Judiciário, explicou Serra. "Para escapar do calvário das dívidas, o trabalhador só podia recorrer à Santa Edwiges", disse Serra, em referência à santa protetora dos pobres e endividados.

Segundo o governador, a iniciativa é ainda mais importante neste momento de crise financeira. Segundo o secretário estadual do Trabalho, Guilherme Afif Domingos, a inadimplência "começa a preocupar agora". Ele disse ver sinais de aumento da inadimplência, em meio à restrição ao crédito.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG