A maior parte dos empresários do varejo (58%) espera aumento de faturamento na Páscoa em relação à mesma data de 2009, de acordo com levantamento da Serasa Experian realizado com 1.010 executivos do varejo e divulgado hoje.

O porcentual é o maior desde que a pesquisa teve início, em 2006. Do total, 32% acreditam que o faturamento será igual e 10% acham que cairá. Os empresários esperam, em média, aumento de 4,5% nas vendas do período.

As grandes empresas do varejo são as mais otimistas com a data: 88% acreditam que as vendas crescerão em relação à Páscoa do ano passado. O otimismo é um pouco menor entre as médias e as pequenas empresas, entre as quais o porcentual cai para 68% e 55%, respectivamente. Entre as pequenas e médias, 34% acreditam que o faturamento estará no mesmo nível do registrado na Páscoa do ano passado, e 11% apostam em recuo.

Na Páscoa de 2009, durante o período mais crítico da crise no Brasil, apenas 28% dos empresários tinham expectativa de aumentar o faturamento, enquanto 36% esperavam repetir o faturamento da mesma data de 2008 e os outros 36% previam queda.

O crescimento médio esperado para o faturamento é de 9,3% e, na visão dos que esperam queda, o decréscimo médio será de 8,7%. Levando-se em consideração as parcelas do empresariado que acreditam em elevação (58%), estabilidade (32%) e queda (10%) no faturamento da Páscoa de 2010, isso significa que os empresários esperam um crescimento de 4,5% no faturamento da Páscoa deste ano em relação à de 2009, na média ponderada.

Na análise regional, os empresários do Sul (63%) são os mais otimistas no que diz respeito à elevação do faturamento na Páscoa. Na sequência, estão as regiões Norte e Nordeste, com 61% cada, e, também empatados, o Centro-Oeste e o Sudeste, com 55%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.