SAO PAULO - O indicador Sensor da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que mede a percepção do empresário para alguns setores da economia brasileira, recuou na passagem de março para abril, de 57,7 para 55,9 pontos. Números acima de 50 pontos são considerados positivos. A queda neste mês foi puxada por dois itens que compõem a pesquisa.

SAO PAULO - O indicador Sensor da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que mede a percepção do empresário para alguns setores da economia brasileira, recuou na passagem de março para abril, de 57,7 para 55,9 pontos. Números acima de 50 pontos são considerados positivos. A queda neste mês foi puxada por dois itens que compõem a pesquisa. A expectativa dos empresários com relação ao emprego caiu de 60 para 53,1 pontos. Em relação às vendas, o índice passou de 58,3 para 52 pontos. O diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp, Paulo Francini, acredita que o resultado de abril mostra sinais de acomodação após um período de expansão nas vendas e na geração de postos de trabalho."Ou seja, trata-se de uma menor aceleração e não de uma queda", frisou. Já as perspectivas para o investimento cresceram, ao passar de 57,3 para 59,4 pontos. O empresariado também demonstrou otimismo com relação aos itens mercado, que avançou de 60,9 para 61,9 pontos, e estoque, que saltou de 51,8 para 52,9 pontos. "Embora menor do que março, o Sensor de abril é positivo ao mostrar a continuidade do processo de recuperação da indústria após a crise financeira", afirmou Francini. (Fernando Taquari | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.