Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Senadores dizem ter acordo para plano fiscal de US$ 789 bi nos EUA

SÃO PAULO - O líder do partido Democrata no senado dos EUA, Harry Reid, disse hoje que parlamentares das duas casas legislativas chegaram a um consenso para a aprovação do pacote de estímulo fiscal desejado pelo presidente norte-americano Barack Obama. A nova versão, que promete ser a final do pacote, envolverá um montante total de US$ 789 bilhões, entre cortes de impostos e gastos diretos por parte do governo. O total acabou sendo diferente do plano aprovado ontem no senado, de US$ 838 bilhões e também menor que os US$ 819 bilhões aprovados inicialmente pela câmara dos EUA há cerca de um mês.

Valor Online |

Segundo Reid, esta versão do pacote conta com o apoio dos três senadores republicanos moderados que ajudaram os democratas na votação de ontem. O pacote foi aprovado no senado na terça-feira com 61 votos favoráveis, apenas um a mais que o mínimo necessário.

Segundo a senadora republicana Susan Collins, que representa o estado de Maine, o plano vai colocar os americanos de volta para trabalhar, mas de uma maneira fiscalmente responsável. Para ela, a nova versão reduz os gastos previstos inicialmente pela câmara, mas é mais eficiente em termos de geração de empregos que a legislação aprovada no senado.

Na estimativa dos congressistas, os US$ 789 bilhões devem contribuir para gerar ou proteger 3,5 milhões de empregos nos EUA.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG