Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Senador nega acordo para ajudar montadoras; Dow Jones volta a cair

SÃO PAULO - A possibilidade de ajuda às montadoras norte-americanas durou pouco. O líder na maioria do Senado, Harry Reid, disse que a Ford, General Motors e Chrysler devem apresentar um novo plano para ser apreciado pelo Congresso mostrando como o dinheiro irá transformar a indústria.

Valor Online |

Reid também afirmou que os senadores dos estados onde estão localizados as montadoras chegaram sim a um acordo, mas que tal projeto não passa pelo Senado e pelo Congresso.

Ainda de acordo com o senador, o assunto voltará a ser discutido no começo de dezembro se as empresas aparecerem com a nova proposta
Mais cedo, o humor do mercado melhorou com a notícia de que tal plano tinha sido fechado mesmo que de forma preliminar. Tal acontecimento levou a ganhos nos índices de ações em Wall Street e valorização para as ações das montadoras.

Os detalhes de tal projeto não foram conhecidos, mas o dinheiro viria de um plano já aprovado, que financiaria o investimento em eficiência energética. As montadoras vinham buscando uma fatia de US$ 25 bilhões do plano de US$ 700 bilhões voltados para conter a crise financeira.

Na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês), depois de um breve passeio pelo território positivo, as vendas voltaram a dominar o pregão. Por volta das 17h45, o Dow Jones, que marcava 7.884 pontos, ou baixa de 1,41%, para. A bolsa eletrônica Nasdaq perdia 1,03%, para 1.372 pontos, e o S & P 500 desvalorizava 2,22%, para 788 pontos.

Leia também

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: wall street

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG