Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Senado só deve apreciar nome de Badin para o Cade na próxima semana

O plenário do Senado não deve votar hoje a indicação do procurador-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Arthur Badin, para a presidência do conselho, segundo o líder do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN). A indicação do Badin é controversa e desejo que o meu partido esteja completo em plenário para deliberar sobre o assunto, comentou há pouco o senador em conversa com a Agência Estado.

Agência Estado |

O nome de Badin foi aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado antes do recesso branco dos senadores para participação no primeiro turno das eleições municipais e ficou a expectativa de que a votação em plenário ocorresse logo após o dia 5 de outubro. Agripino afirmou que considera "baixo o quórum" para votação hoje e, provavelmente, o assunto deverá ficar para a semana que vem. A CAE aprovou ontem a indicação do economista César Alves Mattos para ocupar a sétima vaga no conselho e que ainda depende também de votação no plenário do Senado para ser confirmada.

A indicação de Badin para a presidência do conselho, em substituição à economista Elizabeth Farina que deixou o cargo no final de julho, foi criticada por alguns senadores e, nos bastidores, comenta-se que há resistência também de grandes empresas ao seu nome. Enquanto o Senado não decide sobre a indicação, a presidência do Cade tem sido ocupada interinamente pelo conselheiro Paulo Furquim, o mais antigo integrante do órgão.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG