Os julgamentos no Cade corriam risco de ficar sem quorum porque os mandatos de três conselheiros estavam vencendo

selo

O plenário do Senado aprovou na noite de hoje a recondução de Olavo Chinaglia e Vinícius Marques de Carvalho ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A votação garante a prorrogação por mais dois anos dos mandatos de Chinaglia e Carvalho no órgão, que julga os processos de concentração econômica e denúncias de formação de cartéis

Os julgamentos no Cade corriam risco de ficar sem quorum porque os mandatos de três conselheiros estavam vencendo. No final de junho, os senadores aprovaram a recondução do conselheiro Carlos Emmanuel Ragazzo, mas a votação das mensagens referentes aos mandatos de Chinaglia e Carvalho ficou para depois do recesso.

Formado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), Chinaglia - filho do ex-presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP) - ingressou no Cade em 2008. Ele é doutor em Direito Comercial pela USP e especialista em Direito Empresarial pela Escola Paulista de Magistratura. Vinícius Carvalho é advogado, com doutorado em Direito Comercial.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.