Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Senado dos EUA vota pacote econômico sob pressão de Obama e dos mercados

WASHINGTON - O Senado norte-americano vota nesta terça-feira o plano de reativação econômica sob a pressão do presidente Barack Obama e a grande expectiva dos mercados mundiais.

AFP |

 

A ofensiva de Obama, que foi enfático em suas colocações sobre a necessidade de aprovar o plano durante sua primeira coletiva de imprensa como presidente dos Estados Unidos, concedida na segunda-feira, será testada nesta votação no Senado, onde os democratas, com 58 cadeiras, precisam de pelo menos 60 votos para aprovar o pacote.

Na coletiva, Obama renovou o pedido para que o Congreso aprove o pacote econômico para tirar o país da crise econômica e financeira, insistindo, para isso, que os parlamentares "superem as divergências" e não adiem ainda mais a aprovação do pacote de 827 bilhões de dólares, que deve ser aplicado "o mais rápido possível".

Além disso, esta terça-feira será um dia-chave porque o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, planeja anunciar como gastará o restante dos 350 bilhões de dólares do plano de resgate bancário aprovado no final de 2008.

"Todos os olhos estão voltados para Washington porque nesta terça é o 'Dia G' (de Geither)", afirmou Martin Slaney, analista da GFT.

Sem antecipar o que anunciará Geithner, Obama afirmou que trabalhará com os bancos americanos com problemas para sanar seus balanço e liberar linhas de crédito.

Segundo o jornal New York Times, o plano de Geithner deve consistir em pedir a colaboração dos fundos de investimentos privados para comprar ativos "podres" dos bancos em crise.

O governo americano garantirá um valor mínimo desses ativos (créditos hipotecários ou de consumo, em sua grande parte) para incentivar a participação privada, explicou o jornal.

Leia tudo sobre: obama

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG