Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Senado dos EUA não consegue votar plano de ajuda às montadoras

O Senado dos Estados Unidos não conseguiu chegar a um compromisso na quinta-feira para votar o plano de ajuda à indústria automotiva, anuciou o líder da maioria democrata Harry Reid.

AFP |

"Estou terrivelmente decepcionado por não termos sido capazes de chegar a uma conclusão", disse Reid após várias horas de negociações entre os congressistas para alcançar um compromisso que permitisse o desbloqueio de empréstimos federais aos grandes fabricantes de automóveis de Detroit.

Uma ala conservadora de senadores republicanos não concorda com o plano de resgate com recursos públicos das montadoras General Motors, Chrysler e Ford.

"Poderíamos passar toda a noite, amanhã, sábado e domingo, que não conseguiríamos um acordo", admitiu Reid.

"Tentamos com muita, muita força chegar a um ponto que nos permitisse legislar sobre a indústria automotiva", acrescentou o senador.

O democrata disse ainda estar preocupado com as repercussões nos mercados, depois que a Câmara de Representantes, apoiada pela Casa Branca, aprovou na quarta-feira o plano de ajuda de 14 bilhões de dólares, que ficou paralisado no Senado.

"Temo olhar para Wall Street", advertiu Reid ao manifestar o medo da reação do mercado com a falta de acordo no Senado para ajudar as grandes montadoras.

bur-vog/fp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG