WASHINGTON (Reuters) - O Senado dos Estados Unidos aprovou na noite de sexta-feira o pacote de estímulo econômico de 787 bilhões de dólares em gastos e corte de impostos, visando resgatar a debilitada economia. O plano agora é enviado ao presidente Barack Obama, que deve assiná-lo e convertê-lo em lei. O Senado apoiou o pacote por 60 votos a 38 no mesmo dia em que a Câmara dos Deputados o aprovou por 246 votos a 183.

Os democratas, que têm maioria no Congresso, não conseguiram o apoio de muitos republicanos, golpeando as esperanças de Obama de que o plano de resgate da economia contaria com um amplo apoio de ambos os partidos.

(Reportagem de Richard Cowan e Susan Cornwell)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.