Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Senado dos EUA acelera votação de pacote imobiliário

O pacote de legislação imobiliária que o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, prometeu transformar em lei teve sua última barreira liberada no Senado americano hoje, faltando apenas uma votação final da proposta antes que seja decretada.

Agência Estado |

Por 80 votos a 13, os senadores decidiram limitar o debate sobre a medida, deixando apenas um máximo de 30 horas até que o Senado vote a proposta.

A votação a favor da moção processual sugere que a legislação receberá amplo apoio quando for votada, o que deve ocorrer no sábado pela manhã.

Se for aprovada no Senado, a combinação de alívio tributário para os mutuários, um novo regulador para as agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac, e um programa de US$ 300 bilhões para evitar execuções imobiliárias, será enviada ao presidente para receber sua assinatura. Mais cedo na semana, a Casa Branca voltou atrás no possível veto à medida, dizendo que Bush iria assiná-la.

Também está incluída a proposta do Tesouro para ajudar a restabelecer a confiança na Fannie Mae e na Freddie Mac, com plano de aumentar a linha de crédito de US$ 2,25 bilhões para as duas junto ao Tesouro, assim como permitir que o governo eventualmente compre uma participação acionária nas duas agências. A proposta também daria ao Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) um papel de consultor na regulação das agências, particularmente no capital que elas devem deter. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: fannie maefinanceirasfreddie mac

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG