Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Senado dará prioridade às as medidas contra crise financeira, afirma Garibaldi

O presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), afirmou na tarde desta terça-feira que a prioridade na pauta de votações serão ¿as medidas voltadas para enfrentar a crise financeira internacional¿. O colégio de líderes discutirá uma pauta de consenso para as próximas semanas em reunião marcada para amanhã.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

 

Garibaldi observa que as votações no Senado caminham em ritmo lento devido o excesso de Medidas Provisórias (MPs) editadas pelo governo. Após 45 dias de tramitação, as MPs trancar a pauta do plenário e nada pode ser analisado antes delas.

O presidente pondera, entretanto, que a medidas anunciada ontem pelo ministro Guido Mantega, da Fazenda, e o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles - de aumentar os poderes do BC e oferecer novas linhas de crédito Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) - não deveM enfrentar tanta resistência da oposição.

As MPs da crise são verdadeiramente urgentes e relevantes. Não é hora de discursos estéreis, e sim do que se pode fazer pelo País, afirma. O importante é que venha o ministro Mantega, o presidente do Banco Central, porque nada vai sair aprovado se não a base de muita discussão.

Esta manhã a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou um requerimento para Mantega e Meirelles falarem ao colegiado sobre os meios que o Brasil possui para se proteger da crise financeira mundial. Ainda não há data marcada para as reuniões.

Mais notícias

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: garibaldi alvessenado

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG