SÃO PAULO - Depois de mais de dez horas de debates, o Senado argentino aprovou o projeto de lei de nacionalização dos fundos privados de pensão. A iniciativa, que recebeu o aval da Câmara dos Deputados duas semanas atrás, ganhou o sinal verde dos senadores por 46 votos a favor, 18 contra e uma abstenção.

A reforma constitui uma vitória do governo de Cristina Kirchner e supõe a passagem ao Estado dos recursos que há 14 anos estão nas carteiras das Administradoras de Fundos de Aposentadorias e Pensões (AFJP).

"É a melhor notícia para os trabalhadores e aposentados", avaliou o ministro do Interior, Florencio Randazzo, sobre a reestatização do sistema de aposentaria privada.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.