Tamanho do texto

O plenário do Senado aprovou nesta tarde as indicações do governo de três novos membros para o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), menos de seis horas após as indicações terem sido aprovadas pela Comissão de Assuntos Econômicos, o que ocorreu pouco depois do meio-dia. Carlos Emmanuel Ragazzo, Olavo Zago Chinaglia e Vinícius Marques de Carvalho assumirão vagas decorrentes do término dos mandatos dos conselheiros Luiz Carlos Thadeu Delorme Prado, Ricardo Villas Boas Cueva e Luiz Fernando Rigato Vasconcellos, respectivamente.

O nome de Ragazzo foi aprovado por 46 votos contra cinco contrários. Já Chinaglia, filho do presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia, obteve 47 votos a favor de seu nome e oito contrários. Vinícius de Carvalho recebeu 50 votos favoráveis e 9 contra. Agora aprovados, restará ao Ministério da Justiça, ao qual o Cade é vinculado, marcar a data da posse dos novos conselheiros.

Os mandatos dos conselheiros que deixarão o Cade se encerrarão entre o próximo dia 27 e 8 de agosto. A votação da indicação do atual procurador geral do conselho, Arthur Badin, para substituir a presidente do Cade, Elizabeth Farina, foi adiada para agosto pela Comissão de Assuntos Econômicos. O nome de Badin enfrenta resistências no Senado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.