O plenário do Senado aprovou hoje a indicação de Nelson Hubner para presidir a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em substituição a Jerson Kelman. Hubner recebeu 41 votos favoráveis e 9 contra.

Ele atuou como chefe de gabinete da então ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff. Foi secretário executivo do Ministério de Minas e Energia na gestão de Silas Rondeau. Com a saída de Rondeau, Hubner ficou como ministro interino por cerca de seis meses. Com a aprovação da indicação pelo Senado, cabe agora ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinar decreto formalizando a nomeação de Hubner para a Aneel. A data da posse ainda não está definida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.