Tamanho do texto

SÃO PAULO - A seguradora de títulos de dívida Ambac Financial Group surpreendeu o mercado hoje ao anunciar que obteve lucro líquido de US$ 823,1 milhões, ou US$ 2,80 por ação, no segundo trimestre deste ano, acima dos US$ 173 milhões (US$ 1,67 por papel) obtidos um ano antes.

Esse resultado, no entanto, se baseia na aplicação de uma nova regra contábil americana pela qual a Ambac pôde diminuir o peso de seus passivos, uma vez que os títulos de dívida segurados diminuíram de valor. Essa regra surgiu de questionamentos de empresas do setor financeiro, que são obrigadas a registrar seus ativos pelo valor corrente de mercado e queriam fazer o mesmo com os passivos.

A aplicação desse mecanismo contábil gerou ganhos extraordinários de US$ 961,6 milhões para a Ambac no trimestre.

Excluindo tal ganho, porém, a seguradora de títulos da dívida registrou prejuízo de US$ 1,53 por ação. Esse resultado foi influenciado pela depreciação de US$ 1,06 bilhão no valor de ativos que a Ambac fez por causa da deterioração no ambiente financeiro.

A Ambac e sua congênere MBIA enfrentam dificuldades desde o começo da crise de crédito gerada pela inadimplência nos empréstimos subprime (de alto risco) nos EUA. Sua atividade é dar garantias para títulos de dívida lançados por emissores com notas de crédito inferiores às das próprias seguradoras. A situação ficou mais complicada depois que as agências classificadoras de risco Standard & Poor´s e Moody´s rebaixaram o rating das duas empresas, que antes tinham a melhor nota possível (AAA).

(Valor Online, com agências internacionais)