Paris, 16 out (EFE) - O secretário-geral da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Ángel Gurría, mostrou satisfação com os esforços coordenados pelos países para resgatar as entidades bancárias em perigo, e pediu mais reformas estruturais.

"A OCDE cumprimenta os esforços coordenados iniciados pelos dirigentes políticos e suas instâncias financeiras para enfrentar os problemas de liquidez, solvência e recapitalização do sistema financeiro", afirmou Gurría em comunicado.

O responsável da organização afirmou que "as medidas reativas e individuais abriram caminho a um sistema mais organizado" e que "as reivindicações mais dirigidas e coordenadas ajudarão a restaurar a confiança no conjunto dos mercados financeiros mundiais".

Estas medidas "permitirão que sejam recuperados os empréstimos às empresas e às famílias e, através deles, que a economia se reative", indicou.

"Agora, é preciso que os mercados voltem à normalidade, evitando uma volatilidade excessiva", assinalou o dirigente da OCDE.

A OCDE voltará a atenção ao estudo das conseqüências que a crise financeira terá e nas conclusões que devem ser tiradas, em particular na melhor gestão dos riscos, uma direção de empresas mais responsável e uma regulação mais eficaz, disse. EFE lmpg/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.