Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Secretário do Tesouro dos EUA pede ao Congresso apoio ao plano para Fannie Mae e Freddie Mac

SÃO PAULO - O secretário do Tesouro americano, Henry Paulson, pediu ao Congresso dos Estados Unidos que aprove o plano do governo George W. Bush para as financeiras hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac. Na avaliação dele, a saúde dessas duas empresas, que detém ou garantem mais da metade das hipotecas em circulação dos Estados Unidos, seria crucial para a velocidade com a qual se sairá da correção do setor imobiliário.

Valor Online |

O Departamento do Orçamento do Congresso estima que o plano que permitirá o Tesouro comprar títulos na Fannie Mae e Freddie Mac custará US$ 25 bilhões em 2009 e 2010.

Paulson disse ser importante que as financeiras em questão tenham acesso aos recursos que precisam para manter suas operações e reconquistar a confiança da população. Observou, contudo, que os mercados financeiros permanecerão sob estresse até passar o desaquecimento no segmento imobiliário dos Estados Unidos. Até que o setor imobiliário estabilize, devemos experimentar algum estresse nos nossos mercados financeiros, sustentou.

O trabalho ao longo da turbulência recente vai requerer tempo adicional uma vez que as instituições financeiras continuam reavaliando riscos e reprecificando títulos, comentou.

Em meados deste mês, o governo americano apresentou um plano para injetar bilhões de dólares na Fannie Mae e na Freddie Mac ao ampliar temporariamente a linha de crédito com o Tesouro e permitindo à agência de Paulson comprar ações nas gigantes da área de hipotecas.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG