Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Se impasse se arrastar, governo pode suspender leilões do Madeira

SÃO PAULO - O governo poderá anular os leilões das duas usinas hidrelétricas do Rio Madeira caso os consórcios vencedores iniciem uma disputa judicial. De acordo com Lobão, essa seria a última opção do governo, que pretende mediar um acordo entre Odebrecht e Suez, empresas líderes dos consórcios que venceram os leilões das usinas Santo Antônio e Jirau, respectivamente.

Valor Online |

De acordo com o ministro, as alternativas para um impasse seriam a realização de novos leilões ou a assunção, por parte da Eletrobrás, das obras das duas usinas. O ministro salientou que espera que haja um entendimento entre os consórcios e que o governo irá agir neste sentido. No entanto, disse que o desentendimento entre as empresas não pode afetar o cronograma das obras.

Derrotada no leilão de Jirau, o consórcio encabeçado pela Odebrecht contesta a mudança no projeto original feita pelo consórcio Energia Sustentável, liderado pela Suez, que saiu vencedor. Com a alteração, a Suez viabilizou uma economia de cerca de R$ 1 bilhão no custo da obra, o que possibilitou ao grupo a oferecer o lance vencedor do leilão, com deságio de 21,5% sobre o preço-teto estipulado pelo governo.

(Murillo Camarotto | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG