Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Schincariol entra no mercado de franquias com marcas premium

SÃO PAULO - A Schincariol anunciou nesta terça-feira sua entrada no mercado de franquias. A intenção da cervejaria é explorar suas marcas premium, segmento no qual tem investido significativamente desde o ano passado, com a aquisição de marcas como Devassa, Eisenbahn e Baden-Baden. No longo prazo, a intenção é que as franquias e lojas próprias representem 10% do faturamento da companhia.

Valor Online |

Avaliando o mercado de cervejas premium brasileiro em 4,5% do volume total da bebida, a Schincariol acredita que há muito espaço para crescer nesse segmento. Em regiões como o Leste Europeu, a proporção das cervejas premium sobre o mercado total chega a 35%. "Há muita oportunidade de crescimento no Brasil", afirma José Augusto Schincariol, integrante do conselho de administração da empresa fundada por sua família.

Embora não informe qual exatamente é sua participação nesse segmento no Brasil, a cervejaria afirma ter 13,6% do mercado total de cervejas no país. Nossa fatia em cervejas premium é significativa, afirma o conselheiro da empresa.

Neste ano, a Schincariol irá investir R$ 1,5 milhão na construção de mais duas lojas próprias (com a Devassa, a companhia comprou também a rede de cervejarias da marca carioca). Até 2012, o plano é ter 106 pontos de venda no país, concentrando-se principalmente na região Sudeste e no interior de São Paulo. De acordo com o diretor de Franquias da cervejaria, Francisco Duarte, serão construídas cerca de duas lojas próprias por ano nesse período.

"Teremos três, talvez quatro, formatos de loja", explica Duarte. "Casas nos moldes das Cervejarias Devassa, 'lancheterias', quiosques e um outro conceito que estamos avaliando: o de um restaurante 'casual'", acrescenta.

Para as lojas maiores, as cervejarias, a Schincariol estima em R$ 900 mil o investimento inicial para o franqueado, além do pagamento de uma taxa única de franquia de R$ 75 mil. Após a implantação, o associado terá de pagar mensalmente royalties de 5% sobre o faturamento bruto, além de contribuir com 1% de sua receita bruta com um fundo de propaganda, gerido pela Schincariol, e que ficará responsável pelas campanhas de marketing.

Pelas contas da Schincariol, baseadas em dados obtidos com os franqueados herdados da Devassa, o faturamento mensal médio por loja pode atingir R$ 200 mil. A margem restante para o associado, afirma, pode chegar a 15% da receita. O retorno sobre o investimento, afirma Duarte, ocorre após um período de cerca de 30 meses para essas lojas maiores.

Leia tudo sobre: schincariol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG