Nova York, 21 out (EFE).- A empresa do setor farmacêutico Schering-Plough anunciou hoje que nos nove primeiros meses do ano obteve lucro de US$ 1,31 bilhão (US$ 0,74 por ação), 29% a menos que entre janeiro e setembro de 2007, quando teve um lucro líquido de US$ 1,85 bilhão (US$ 1,15 por título).

Nos nove primeiros meses do ano, a Schering-Plough teve vendas líquidas no valor de US$ 14,15 bilhões, um aumento de 57,8% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando faturou US$ 8,965 bilhões.

O presidente e executivo-chefe da empresa, Fred Hassan, se mostrou satisfeito com os resultados da companhia e destacou que a aquisição da Organon BioSciences em 2007 lhes forneceu novos produtos e clientes em outras regiões.

Cerca de 70% das vendas líquidas da Schering-Plough aconteceram fora dos Estados Unidos, explicou a companhia.

"Nossos esforços coordenados nos últimos cinco anos para investir em mercados novos, como Brasil, China, Rússia e países do leste da Europa, valeram a pena", acrescentou Hassan.

A companhia, com sede em Kenilworth, Nova Jersey (EUA), teve no terceiro trimestre um lucro líquido de US$ 589 milhões (US$ 0,34 por ação), 21,4% a menos que no mesmo período do ano anterior, no qual obteve ganhos de US$ 750 milhões (US$ 0,45 por título).

A Schering-Plough teve vendas líquidas no terceiro trimestre de 2008 de US$ 4,57 bilhões, 62,7% a mais que no mesmo período do ano anterior, em que este valor foi de US$ 2,81 bilhões.

Os resultados do terceiro trimestre da Schering-Plough são melhores que o esperado por Wall Street, que calculava um lucro por ação de US$ 0,31 e vendas líquidas de US$ 4,49 bilhões.

Sua rival, a Pfizer, anunciou hoje que nos nove primeiros meses do ano lucrou US$ 7,83 bilhões (US$ 1,16 por ação), 45% a mais que entre janeiro e setembro de 2007. EFE bj/rb/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.