SÃO PAULO - A farmacêutica Schering Plough encerrou o terceiro trimestre com um lucro líquido de US$ 551 milhões, 23% abaixo do registrado no mesmo período do ano anterior. O desempenho da empresa foi afetado, principalmente, pela retração nas vendas de suas drogas contra o colesterol e pela concorrência mais acirrada com medicamentos genéricos.

Uma das estratégias adotadas pela Schering para contrapor esses desafios tem sido diversificar sua atividade, investindo em áreas como de produtos de consumo para saúde humana e animal, e também na expansão de suas operações no exterior.

Entre julho e setembro, a companhia obteve faturamento de US$ 4,57 bilhões, 62,7% de expansão sobre o resultado do mesmo intervalo do ano passado. Segundo a empresa, 70% desse volume de vendas veio de suas operações internacionais fora dos EUA, em especial da Europa, Japão e de mercados emergentes como Brasil, China e Rússia. "Nossa boa performance nesses tempos difíceis refletem a solidez e diversificação que temos implantado em nossa companhia nos últimos anos", disse o presidente do conselho e executivo-chefe da empresa, Fred Hassan.

A maior parte do crescimento das vendas no exterior veio do grupo de medicamentos contra o colesterol. Embora no geral o faturamento com essas drogas tenha caído 15%, para US$ 1,1 bilhão, fora dos EUA houve uma expansão de 37% nas vendas desses produtos.

Outra divisão que teve bom desempenho no trimestre foi a de produtos de saúde animal. O faturamento operacional dessa unidade aumentou de US$ 248 milhões para US$ 759 milhões entre os terceiros trimestres do ano passado e deste ano.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.