O presidente francês, Nicolas Sarkozy, estimou neste sábado que, se a França conseguiu escapar da recessão no terceiro trimestre - ao contrário de muitos de seus vizinhos europeus -, foi graças a uma série de reformas das leis trabalhistas e econômicas aprovadas em seu país.

"Se a França não registrou uma recessão no terceiro trimestre, como a Alemanha, a Inglaterra ou a Espanha, foi graças ao impacto direto das medidas votadas na França sobre as horas extras, a reforma das 35 horas e a dedução dos juros dos empréstimos", afirmou Sarkozy.

O Produto Interno Bruto (PIB) francês avançou 0,1% no terceiro trimestre de 2008, segundo os primeiros resultados sobre o crescimento divulgados na sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

npk/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.