pior em um século - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sarkozy qualifica atual crise como a pior em um século

Paris, 5 fev (EFE).- A atual crise econômica é a pior em um século, afirmou hoje o presidente francês, Nicolas Sarkozy, que disse que sua prioridade é proteger o emprego e que manterá seu plano de reformas.

EFE |

Em entrevista, Sarkozy considerou "normal" a preocupação dos franceses com a piora de sua situação econômica, mas acrescentou que sua política de reformas para tornar a França mais competitiva não mudará pela pressão das manifestações.

O presidente reiterou que a crise econômica mundial evidencia a necessidade de "voltar a fundar o capitalismo", e pediu aos líderes europeus para encontrar uma posição comum na reunião do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e principais emergentes) que será realizada em abril em Londres.

"A França pode e a União Europeia (UE) tem que querer" sair desta crise, disse Sarkozy sobre a disposição de combater as consequências da situação econômica mundial.

O presidente francês assegurou que as medidas voltadas a proteger o emprego são um assunto "crucial", reiterou que seu objetivo é conseguir o pleno emprego na França, e defendeu as medidas já anunciadas para estimular a criação de postos de trabalho.

Uma semana depois dos grandes atos nos quais milhões de franceses protestaram contra a deterioração de sua situação econômica e o aumento do desemprego, o presidente insistiu em que, "na França, (as manifestações) ocorrem com muita frequência, e se fosse preciso deter as reformas por elas, não haveria reformas".

No entanto, respondeu ao pedido dos sindicatos, e assegurou que se reunirá com os representantes das centrais sindicais em 18 de fevereiro para abordar questões como as condições da ampliação do seguro-desemprego. EFE jam/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG