Paris, 1 mai (EFE).- O presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel, se mostraram hoje decididos a agir rápido para iniciar o plano de ajuda à Grécia.

Paris, 1 mai (EFE).- O presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel, se mostraram hoje decididos a agir rápido para iniciar o plano de ajuda à Grécia. Após uma conversa por telefone, segundo o Palácio do Eliseu os dois "constataram sua completa identidade de pontos de vista e reafirmaram sua determinação de agir rápido para começar o plano". Em comunicado, a Presidência francesa diz ainda que Sarkozy e Merkel acordaram também seguir trabalhando ativamente para reforçar a estabilidade da zona do euro e a regulação dos mercados financeiros. Os dois líderes, prossegue a nota, adotarão nos próximos dias uma série de iniciativas para que a Europa reforce os mecanismos de vigilância na zona do euro, acelere os trabalhos na luta contra a especulação e pela melhora da transparência dos produtos derivativos e formule novas propostas sobre a regulação das agências de qualificação de risco. O Parlamento francês inicia na próxima segunda-feira a tramitação do projeto de lei retificador do Orçamento que inclui, em particular, 3,9 bilhões de euros de empréstimo à Grécia. Segundo o esquema pactuado pelos países da zona do euro, a França é, com 6,3 bilhões de euros, o segundo maior contribuinte do plano europeu de salvamento da Grécia, atrás da Alemanha (8,4 bilhões de euros). O montante total chega a 30 bilhões, que se somarão aos 15 bilhões que o Fundo Monetário Internacional (FMI) deverá disponibilizar. EFE pi/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.