RIO - O presidente da França e atual presidente do conselho da União Européia, Nicolas Sarkozy, defendeu hoje a indicação do Brasil como membro permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU). Precisamos do presidente Lula como membro permanente do Conselho de Segurança da ONU, como líder na questão ambiental, disse Sarkozy, que participa da reunião de cúpula Brasil-União Européia, no Rio de Janeiro. Em seu discurso, o presidente francês afirmou que a crise financeira deste ano representou a entrada do mundo no século 21 e que os países devem se unir para buscar novos paradigmas, não apenas na questão econômica, mas também na política.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas foi criado juntamente com a organização após a Segunda Guerra Mundial. Desde a sua criação, apenas cinco membros são permanentes: Estados Unidos, Rússia (antes União Soviética), China, França e Inglaterra. Os demais integrantes são temporários. Todas as votações do conselho, que decide sobre questões como retaliações a países e legalidade de ações militares, são decididas com igualdade de votos, mas os membros permanentes tem direito a veto sobre qualquer medida.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.