Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sarkozy anuncia novo pacote econômico com 2,6 bilhões de euros

Paris, 18 fev (EFE).- O presidente da França, Nicolas Sarkozy, anunciou hoje medidas no valor de 2,6 bilhões de euros para tentar enfrentar a crise econômica, após uma reunião com sindicatos e entidades patronais diante da ameaça de uma greve geral convocada para dentro de um mês.

EFE |

Em discurso transmitido por rádio e televisão, o chefe do Estado francês reconheceu que os dados econômicos da crise "são preocupantes" e apelou ao "esforço coletivo" e à "justiça" para "sair da situação atual e modernizar a França, mas sem perder a calma e o espírito de responsabilidade".

Sarkozy insistiu em que França "aguentará a crise muito melhor do que outros países", após citar expressamente o caso da Espanha, onde disse que "se perderam 500 mil empregos no quarto trimestre de 2008, ou seja, cinco vezes e meia mais do que na França no mesmo período".

A perda de empregos na Espanha entre outubro e dezembro do ano passado foi ainda do que afirmou o presidente francês, com 609 mil cortes de postos de trabalho.

Após uma reunião de horas com sindicatos, entidades patronais e o estado maior do Governo, Sarkozy anunciou aos franceses que não aumentará o salário mínimo geral, de acordo com as demandas dos empresários, já que ele afeta "um em cada dez trabalhadores".

Ele defendeu, no entanto, que as empresas do CAC-40, índice de referência da Bolsa de Paris, destinem aos trabalhadores parte dos 50 bilhões de euros que repartirão em dividendos e que, "se as negociações entre os atores sociais não prosperam nesse objetivo rapidamente", o Estado será obrigado a "assumir suas responsabilidades".

O Governo criará, ainda, um "fundo de investimento social" dotado com um valor entre 2,5 bilhões de euros e 3 milhões de euros para coordenar os esforços em matéria de formação e emprego.

Sarkozy afirmou ainda que suprimirá "os dois últimos terços provisórios do imposto de renda em 2009" para mais de 4 milhões de famílias de baixa renda, que economizarão, em média, 200 euros.

A redução de impostos para as camadas mais frágeis da sociedade representará cerca de 1,1 bilhão de euros a menos na arrecadação do Estado francês.

A medida é divulgada no dia seguinte em que o Governo francês admitiu que o déficit fiscal chegará, em 2009, a 4,4% do Produto Interno Bruto (PIB) e que o da Seguridade Social ficará próximo dos 15 bilhões de euros.

O pacote também coincide com o momento em que a Comissão Europeia (CE) tenta que as estratégias da França para lutar contra a crise não conduzam o país a incorrer em uma situação de déficit excessivo.

Sarkozy também disse que habilitará um sistema de crédito fiscal para os 2 milhões de famílias cujas receitas ultrapassam ligeiramente às das que não terão que pagar parte do imposto de renda.

Além disso, haverá um subsídio suplementar de 200 euros para que as famílias que tenham pessoas com necessidades especiais, para poderem contratar os serviços de profissionais que os atendam.

As famílias com mais de três filhos se beneficiarão, a partir de junho, de um adiantamento suplementar de 150 euros, que se somará aos 161 euros mensais que recebem atualmente, detalhou Sarkozy, que já tinha esboçado suas propostas antes da reunião.

Além disso, dentro das iniciativas relacionadas com o emprego, uma ajuda de até 500 euros será destinada a partir de abril aos desempregados que tenham trabalhado um mínimo de dois meses, cujo contingente é de 234 mil pessoas.

O Estado também estimulará as empresas a promover uma indenização de desemprego parcial que represente 75% do salário bruto dos trabalhadores.

O presidente reconheceu que não houve "acordo em tudo" entre sindicatos e entidades patronais, mas ressaltou que existem "pontos de convergência sobre aspectos importantes" para os cidadãos.

Os sindicatos, porém, não desconvocaram a greve geral de 19 de março e ainda se mostraram insatisfeitos com as medidas do presidente. EFE jaf/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG