Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sarkozy anuncia medidas para limitar impacto da crise sobre emprego

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, apresentou nesta terça-feira pela manhã uma série de medidas para limitar o impacto da crise financeira mundial sobre o mercado de trabalho francês.

AFP |

Sarkozy apresentou as medidas como "a terceira etapa do plano de ação global que será aplicado para sair da crise financeira", depois do plano de resgate dos bancos, no valor de 360 bilhões de euros, e do plano de apoio às empresas, mediante a criação de um fundo público.

Entre as medidas anunciadas, a mais importante é a criação de 100.000 contratos de trabalho extras subvencionados pelo Estado em 2009.

Sarkozy pediu ao governo "que aumente para 330.000 o número de empregos mediante estes contratos, dentro do projeto de lei de finanças (orçamento) de 2009, ou seja 100.000 a mais do que estava previsto".

O presidente francês disse que se encarregaria pessoalmente do cumprimento dos 60.000 contratos anunciados recentemente para 2008.

Sarkozy anunciou também a criação para as regiões mais afetadas pela crise de um dispositivo de acompanhamento personalizado dos desempregados durante um ano.

Segundo ele, pagar 100% do salário durante 12 meses e facilitar um acompanhamento e uma formação "é menos caro do que ter gente desempregada ".

Além disso, pediu aos parlamentares que examinem o quanto antes uma proposta de lei sobre a liberalização do trabalho aos domingos.

Grandes empresas francesas anunciaram recentemente planos de demissões em massa, entre elas o construtor automobilístico Renault, que disse mês passado que cortará 6.000 empregos na Europa, 4.000 deles na França.

bur-cls/lm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG