Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Santander suspende saques em fundo imobiliário de 3,27 bi de euros

SÃO PAULO - O banco Santander informou nesta segunda-feira que pretende suspender por dois anos os resgates de seu fundo imobiliário Santander Banif Inmobiliario, o maior desta categoria na Espanha. De acordo com o comunicado enviado ao órgão regulador do mercado de capitais espanhol, a decisão foi tomada após o banco ter recebido pedidos para saques de 2,617 bilhões de euros, o equivalente a 80% do patrimônio do fundo ao final de janeiro passado, de aproximadamente 3,27 bilhões de euros. Em dezembro, o fundo tinha 51.382 cotistas.

Valor Online |

"O fundo carece atualmente da liquidez necessária para realizar o pagamento integral deste montante", afirmou a instituição. O texto diz ainda que a gestora Santander Real Estate considera que essa decisão é a mais adequada para a defesa do interesse geral dos cotistas.

Para que tenha tempo para tornar seus ativos líquidos, o Santander pede à comissão de valores mobiliários da Espanha uma autorização para suspender os saques entre o dia 28 de fevereiro de 2009 até a mesma data em 2011.

Durante este período, a taxa de administração cobrada pelo Santander será rebaixada para 0,75% (ante 3%), enquanto o banco custodiante, o Banif, cobrará 0,10% (ante 0,40%).

A Santander Real Estate disse que os bancos Santander, Banesto e Banif manifestaram interesse em dar empréstimos aos clientes que não conseguirem sacar seus investimentos por conta da suspensão, tendo como lastro as próprias cotas detidas. No entanto, eles reforçam que tais empréstimos ocorreriam sob condições de mercado.

O Santander disse ainda que vai atender aos pedidos de saque recebidos até o dia 27 de fevereiro, inclusive (sem cobrança de taxas de saída), e que vai destinar um total de 10% do patrimônio do fundo para o pagamento dessas solicitações de resgates, que serão rateados entre os cotistas. Esse pagamento será feito em duas parcelas, sendo a primeira no dia 9 de março e a segunda no dia 5 de maio.

Para poder honrar esta parte dos pagamentos, o fundo deve tomar empréstimos, que serão quitados na medida em que os ativos sejam vendidos.

A gestora disse ainda que pretende se desfazer ordenadamente seus ativos e que, a cada vez que conseguir liquidez equivalente a 10% do seu patrimônio, efetuará novo pagamento reateado entre os cotistas.

O Santander Banif Inmobiliario investe em ativos na Espanha e tem em seu portfólio prédios residenciais, edifícios comerciais, plantas industriais, shoppings e um hospital.

Leia tudo sobre: santander

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG