Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Santander lança emissão surpresa de US$9,2 bi em ações

Por Paul Day e Judith MacInnes MADRI (Reuters) - O Banco Santander anunciou nesta segunda-feira uma emissão de 7,2 bilhões de euros (9,24 bilhões de dólares) em ações para apoiar seu capital e informou que adiou vendas planejadas de ativos por causa das condições do mercado.

Reuters |

Anteriormente, o banco havia informado que planejava vender sua participação de 31 por cento na refinaria Cepsa bem como sua subsidiária Banco de Venezuela.

A emissão foi totalmente subscrita por um grupo de bancos liderados pelo Merrill Lynch e também incluiu o Bank of America e o Credit Suisse, informou o banco espanhol.

O Santander, que preocupou alguns investidores com uma série de aquisições que alguns recearam que iriam diluir seu capital, informou em comunicado que não está planejando mais aquisições e que vai adiar vendas de ativos planejadas até que as condições dos mercados melhorem.

O banco informou que vai oferecer uma nova ação para cada quatro em circulação, ou 1,6 bilhão de novos papéis, a 4,5 euros por ação. Com isso, o banco planeja levantar 7,2 bilhões de euros.

Investidores não esperavam uma emissão de ações do Santander, que não chegou a ser muito impactado pela crise de crédito.

"O movimento é surpreendente porque nós estávamos com a impressão de que eles não precisavam de capital", disse um acionistas que pediu para não ser identificado.

"Mas não estamos muito preocupados sobre isso. Eles devem ter capital excedente agora, o que os coloca em posição para novas aquisições."

As ações do Santander exibiam queda de 5,76 por cento em Madri, às 9h58 (horário de Brasília), cotadas a 7,86 euros.

"A emissão foi totalmente subscrita, então foi bem sucedida", disse um analista da Venture Finanzas.

Outros bancos europeus tiveram problemas com emissões no início da crise financeira. Os bancos britânicos Royal Bank of Scotland, HBOS, Bradford & Bingley e o francês Natixis sofreram diante da relutância dos investidores em colocar mais dinheiro nas instituições.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG