Madri, 28 nov (EFE) - O Banco Santander comunicou hoje que a ampliação através da qual eleva em 25% o capital social da instituição, em mais de 7,19 bilhões de euros (US$ 9,1 bilhões), foi integralmente assinada, conforme a entidade informou à Comissão Nacional de Bolsas de Valores (CNMV).

O presidente do banco, Emilio Botín, afirmou que a entidade "se antecipou" ao setor "reforçando" em 7% seu "core capital" (capital básico que não é exigível), um dos elementos que servem para medir a solvência das instituições.

Botín se mostrou "muito satisfeito" com o resultado da operação e destacou que mostra "a confiança e fortaleza que oferecem a economia e o sistema financeiro espanhol".

A entidade disse que entre o período de subscrição preferencial e o período de alocação de ações adicionais, a ampliação ficou firmada, "pelo que não procede a abertura do período de alocação discricionária".

O grupo financeiro anunciou em 10 de novembro que elevava seu capital social em mais de 7,19 bilhões de euros (US$ 9,1 bilhões), a terceira maior ampliação de sua história, com a emissão de 1,598 bilhão de novas ações ordinárias, para reforçar sua solvência.

Esta semana, o banco assinalou que 90,8% dos acionistas minoritários que têm depositados seus títulos no Banco de Santander na Espanha tinham dado ordem irrevogável de assinar a ampliação de capital. EFE finz/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.