Tamanho do texto

SÃO PAULO (Reuters) - O Santander Brasil anunciou lucro líquido consolidado de 1,472 bilhão de reais no terceiro trimestre, ante 766,9 milhões de reais um ano antes, conforme documento no padrão IFRS encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quarta-feira. Pelas normas contábeis brasileiras, a instituição financeira encerrou o terceiro trimestre com lucro líquido de 1,420 bilhão de reais, incluindo a despesa de 2,010 bilhões de reais relacionada, principalmente, à amortização do ágio, apurado na aquisição do Banco Real, e o lucro na venda de investimentos, compensado por reforços em provisões de crédito e contingências.

Pelo critério pro-forma, os ativos totais do banco atingiram 306,237 bilhões de reais em 30 de setembro, um crescimento de 6 por cento na comparação com os 288,878 bilhões de reais de junho. Deste montante, a carteira de crédito representava 132,949 bilhões de reais.

Na comparaçaão pro-forma, a carteira de crédito ao final de setembro mostrava recuo de 0,9 por cento frente ao registrado no encerramento de junho.

O retorno sobre o patrimônio líquido anualizado ficou em 10,2 por cento no terceiro trimestre, ante 9,9 por cento no segundo trimestre. Considerando-se o ativo médio anualizado, o retorno foi de 1,8 por cento entre julho e setembro, ante 1,7 por cento no trimestre anterior.

A unidade brasileira do banco espanhol de mesmo nome protagonizou no início de outubro a maior oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da história da Bovespa. A operação --uma oferta primária de units-- movimentou 14,1 bilhões de reais.

O IPO foi o terceiro movimento relevante do banco espanhol no mercado brasileiro. Em 2000, o grupo comprou o paulista Banespa. Depois, em 2007, adquiriu o ABN Amro Real, fortalecendo sua posição no país.

(Por Stella Fontes)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.